A base alimentar começa na família

Estudos nutricionais destacam que as crianças são influenciadas pelos adultos


Por: Crislaine Abreu
Data: 16 de dezembro de 2020
img

Não há dúvida de que a presença familiar na vida de uma criança é muito importante. Os pais são os primeiros reflexos na formação do caráter, hábitos e atitudes. Na alimentação isso também se aplica, pois estudos nutricionais destacam que as crianças são influenciadas pelos adultos. Por isso, devem saber, desde cedo, a importância de uma vida mais saudável.

Mas, para que as crianças tenham uma alimentação sadia, todos devem estar comprometidos. Não adianta dizer ao filho para não consumir, por exemplo, refrigerantes e guloseimas, se os próprios pais não conseguem dar exemplo. E, convenhamos, se para nós é difícil fugir das tentações alimentares, imagina para as crianças?

O primeiro passo para uma vida mais saudável é estabelecer uma reeducação alimentar e estipular os horários para as refeições. Alimentos com menos açúcar, corantes e sódio são bem-vindos. Já o grupo dos salgadinhos e sucos industrializados, biscoitos recheados, doces, chocolates e frituras devem ser evitados para não criar vícios e aumentar as chances de problemas de saúde.

Com uma nova rotina de alimentação equilibrada instituída, que tal negociar com os filhos? Determine um dia da semana em que podem comer, em quantidades menores, alguns dos alimentos citados acima. Nos outros dias, incentive-os no consumo de frutas, sucos naturais e saladas.

Mas atenção: ser radical demais na alimentação dos filhos pode ter algumas consequências desagradáveis. Além de afetar o relacionamento, pode atrapalhar também o desenvolvimento da criança. Ao criar essa proibição total, será muito mais difícil que os filhos compreendam, de fato, a importância de criar bons hábitos alimentares.

Portanto, com moderação, mude o cardápio, insira alimentos saudáveis, abra exceções e contribua para que seu filho seja um adulto com saúde no futuro.

Conta pra gente o que você achou!