Encontro dos Cafeicultores: documento é entregue ao governo

Mais de 500 assinaturas compuseram o documento com reivindicações do setor


Por: Eliana Sonja
Data: 14 de maio de 2019
img

O Encontro dos Cafeicultores de Campo do Meio e Região contou com a presença de mais de 350 pessoas. Cafeicultores, cooperativas e entidades do setor cafeeiro discutiram a crise do café, em evento realizado em Campo do Meio.

Organizado pelo produtor João Kennedy, o mesmo afirma que a atual crise iniciou com o déficit hídrico e agravou com a alta do dólar. Assim, este último dificulta a compra de matéria-prima para o cultivo do café.  “Por esses motivos os cafeicultores precisam de voz ativa para reclamar e discutir políticas que devem e precisam ser tomadas com possíveis soluções”, explica.

José Márcio Rocha, presidente da Coopercam, falou sobre a necessidade desse encontro para auxiliar o produtor. Explicou que as cooperativas oferecem suportes aos cooperados, mas, com a crise atual, a ajuda não tem sido suficiente. “Por meio deste evento pedimos auxílio aos políticos e sindicatos que lidam diretamente o produtor rural”, disse.

O Coordenador do Conselho Nacional do Café – CNC, Maurício Miarelli, argumentou apresentou algumas soluções para baratear a produção. Entre elas, a Embrapa pode desenvolver novos produtos. “Sobre a produção de cafés de montanhas, por exemplo, sugerimos o aperfeiçoamento de máquinas e técnicas de cultivo para essas áreas”.

Durante o Encontro, um documento com as reivindicações dos cafeicultores foi assinado por todos os participantes. De acordo com os organizadores, o documento teve mais de 500 signatários, e o mesmo foi encaminhado ao Governo Federal.

Reunião em Brasília

De fato, no dia 7 de maio, Marcos Montes, ministro em exercício do Ministério da Agricultura, presidiu uma reunião. Participaram integrantes da Frente Parlamentar do Café, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil, do Conselho Nacional do Café e de outras entidades da cafeicultura, para discutir o assunto.

Entre as propostas que foram aceitas pelo MAPA, medidas para garantir preços remuneradores para o grão ainda nesta safra. Para isso, está sendo desenvolvido um novo mecanismo de apoio à comercialização do café. Em segundo lugar, Montes se comprometeu a trabalhar junto ao governo para ampliar, no orçamento de 2020, as verbas destinadas ao apoio à comercialização para a próxima safra.

Em terceiro lugar, a repactuação de dívidas dos cafeicultores. O governo se prepara para anunciar medidas que irão facilitar a renegociação de dívidas de todos os produtores rurais.

“O governo está fazendo um grande esforço, organizado pela ministra Tereza Cristina, para buscar soluções para uma cultura que é importantíssima para o País, tanto do ponto de vista econômico quanto social. É neste momento de dificuldades que o setor vive que nós temos de encontrar soluções, adotar medidas imediatas, mas sem comprometer o futuro. Nós sabemos que a produção aumenta a cada ano e que o mercado precisa reagir a isso. Nós e os produtores precisamos ficar atentos ao futuro do mercado do café”, disse Montes.

Participantes

Entre os participantes do 1º Encontro de Cafeicultores de Campo do Meio e Região, destacaram-se:

Emidinho Madeira – Deputado Federal

Cássio Soares – Deputado Estadual

Maurício Miarelli – Coordenador do Conselho Nacional do Café – CNC

Rodrigo Moreira – Superintendente do Concafé

Archimedes Coli Neto – Presidente do Centro do Comércio do Café de Minas Gerais – CCCMG

José Eugênio da Silva – Prefeito de Campos Gerais

José Márcio Rocha – Presidente da Coopercam

José Marcos Rafael Magalhães – Presidente da Minasul

Amadeu Cândido – Presidente da Sicoob Credcam

José Eduardo Vanzela – Diretor Comercial Coopercam

José Afonso Gomes – Diretor Administrativo Coopercam

Rogério Araújo Silva – Gerente da Emater

As cooperativas Cooxupé, Capebe, Coomap, Coopervass e Coopercitrus também marcaram presença no evento.

 

 

 

Conta pra gente o que você achou!