O agronegócio brasileiro merece muita atenção

O Brasil merece muito zelo no agronegócio se quiser ampliar sua participação internacional


Por: Eliana Sonja
Data: 24 de maio de 2019
img

De acordo com a ONU, até 2030, o mundo terá cerca de 1 bilhão a mais de habitantes. Hoje, somos cerca de 7,7 bilhões.  Com esse aumento significativo, aumentará, também, a demanda por alimentos.  Nesse sentido, o Brasil tem muito a ganhar, pois o País ainda possui muita terra disponível para as lavouras. Além disso, há recursos hídricos, tecnologia, inovação e a força do produtor rural.

Por tudo isso, o Brasil merece muita atenção no agronegócio se quiser ampliar sua participação internacional. Para se ter uma ideia, a agropecuária brasileira é responsável por quase ¼ do nosso PIB, quase 50% das exportações e por um em cada três empregos no Brasil. A participação no mercado internacional é de cerca 7% e estamos presentes em 180 países. Se ampliarmos esse número para 10%, serão mais 30 bilhões de dólares na economia. Sem falar na geração de emprego, renda e maior qualidade de vida.

Para isso, no entanto, é imprescindível uma gestão governamental que trabalhe em prol do agronegócio brasileiro. Na verdade, o Brasil só irá avançar com uma diplomacia mais atuante e se puder explorar mais o potencial da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Opinião

Eumar Novacki, ex-secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, disse, em um artigo, que “o Ministério das Relações Exteriores precisa se espelhar em alguma medida, na ação de sua correlata americana, que grande parte do esforço é na esfera comercial”.

Para Novacki, a diplomacia brasileira precisa se reinventar, principalmente em tempos de inteligência artificial e tecnologia integrada. Ajudar o Brasil a abrir novos mercados e a consolidar a ampliar os já existentes. “Em relação à Apex, podemos afirmar sem dúvidas, que grande parte do que se exporta do Brasil passou por projetos desenvolvidos por ela em parceria com os diversos setores da nossa economia”, enfatiza.

Estratégias

Para colocar o Brasil no lugar que merece em relação ao agronegócio, é preciso que o governo trace metas claras e objetivas. A Apex, nesse sentido, deve ser mais valorizada. No setor agropecuário, por exemplo, ela foi fundamental para a liderança nas exportações de diversos produtos. Contribuiu, também, para que o Brasil pudesse alimentar mais de 1,2 bilhão de pessoas ao redor do mundo.

Outra estratégia também deve passar pela Apex: uma atuação maior na busca de capital estrangeiro para investimento no Brasil. Portanto, é necessário fazer as correções de rumo e potencializar a importância dessa agência. Ampliar as suas atribuições e dar a ela independência funcional, para junto com o setor produtivo, definir prioridades.

Se você possui trabalha com agronegócio e quer trocar uma ideia sobre o assunto, entre em contato com o Grupo Contab Minas e JR Consultoria.

Conta pra gente o que você achou!