O que escolher: franquia ou negócio próprio?

Qualquer tipo de negócio possui riscos e, para alcançar o sucesso, é necessário pesquisar muito antes de decidir


Por: Eliana Sonja
Data: 22 de maio de 2020
img

Franquia ou negócio próprio? A primeira coisa a ser avaliada para responder a essa pergunta é o perfil do empreendedor. Uma pessoa mais ousada e criativa pode vir a ter dificuldade em se adaptar às regras das franqueadoras. Mas, se por outro lado, a pessoa é mais cautelosa, a opção pela franquia é mais segura. Assim, ela deve escolher entre a liberdade ou menos riscos.

Vamos analisar a franquia. Esse é um tipo de investimento menos arriscado, pois é um modelo de negócio já aceito pelo consumidor. Por outro lado, a franqueadora tem o direito de interferir em uma série de itens do negócio, que vão desde a escolha da localização à decoração do estabelecimento.

Já para quem pretende ter um negócio próprio, terá toda a liberdade para usar sua criatividade, apresentar produtos novos, assim como novidades tecnológicas. Ele terá também flexibilidade para novas oportunidades ou mudar de estratégia quando algo não der certo. Porém, um negócio próprio corre o risco de não ser aprovado pelos consumidores.

Porém, um produto ou serviço novos podem conquistar o público-alvo. Assim, com o tempo, esse negócio pode se tornar um franqueador. Já para quem tem franquias, a única maneira de crescer é adquirindo outras unidades da franqueadora.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising – ABF, a taxa de mortalidade entre franquias é de quatro a cinco vezes menor que entre empresas que atuam por conta própria.

Informação é importante

Mas essa segurança tem seu preço enquanto o negócio durar. Começa pela taxa de franquia, que é cobrada na assinatura do contrato a título de transferência de know how e permissão de uso da marca. Depois, o franqueado tem que pagar mensalmente outras duas taxas, a de royalties e a de marketing. Já no negócio próprio, não existem essas taxas.

Uma outra vantagem do sistema de franquia está na questão do crédito: o franqueado possui condições especiais de financiamento, pois os bancos perceberam que é mais seguro emprestar para quem trabalha nessa modalidade. Já para quem tem negócio próprio, para obter crédito, deverá recorrer a um empréstimo pessoal ou uma linha de crédito empresarial.

Independentemente do tipo de negócio a ser escolhido, o mais importante, porém, é buscar informações. Pois uma coisa é certa: qualquer tipo de negócio possui riscos. E, para alcançar o sucesso, é necessário pesquisar muito antes de decidir.

 

Conta pra gente o que você achou!