Padrinhos e madrinhas: como escolhê-los?

Não dá para convidar todo mundo e a dúvida recaí sobre quem de fato escolher


Por: Eliana Sonja
Data: 17 de julho de 2019
img

Hoje vamos abordar um assunto que costuma gerar um certo estresse: a escolha dos padrinhos e madrinhas. Certamente que amigos e familiares próximos não faltam na lista de possíveis padrinhos. Mas é justamente aí que mora o perigo: não dá para convidar todo mundo e a dúvida recaí sobre quem de fato escolher.

Para ajudá-los nessa empreitada, a Thereza Zambotti, da Maison THZ, passa algumas dicas para que possam escolher as pessoas certas. Afinal, é preciso dividir esse momento tão importante com pessoas queridas pelo casal. Por isso, o primeiro passo é deixar um pouco a emoção de lado e usar o bom-senso na escolha. Vamos às dicas?

Padrinhos e madrinhas: dicas da Thereza Zambotti para escolhê-los

Pessoas especiais

Muito usual é colocar os parentes mais próximos como padrinhos. Irmãos, tios e primos sempre estão na lista de preferência. Mas se você tem alguma rusga com algum parente próximo, não o convide apenas para fazer média. Tenha em mente que é um momento para se compartilhar emoções e as pessoas que estarão no altar com os noivos precisam estar na mesma sintonia. Lembre-se, também, que tudo estará eternizado em vídeos e fotografias…

Amigos do coração

A lista de amigos é enorme, sabemos disso, mas não dá pra convidar todos. O ideal é usar a afinidade como critério de escolha. Por isso, dê preferência aos amigos que compartilham a vida do casal ou aqueles de longa data. Com certeza, será mais fácil identificar quais as pessoas são especiais e que merecem compartilhar esse momento com você.

Padrinhos e madrinhas: dicas da Thereza Zambotti

Outras situações

Além de bom-senso na escolha dos padrinhos e madrinhas, os noivos também precisam ficar atentos com algumas situações para não criar constrangimentos. É o caso de casais separados e casais que não se conhecem.

Por exemplo: aquele casal superamigo está se separando? Sem problema, os dois podem ser padrinhos, mas com outras pessoas. A sua amiga de infância está namorando há pouco tempo e o novo affair precisa ser o padrinho? De forma alguma. Coloque-a com outra pessoa. Mas não deixe de avisar antecipadamente esses arranjos. Outra coisa: não vale separar casais casados, ok?

Às vezes, é preciso formar casais de padrinhos com pessoas que não se conhecem. Sem problemas, pois isso é mais comum do que se pensa. Mas não deixe para apresentar o casal apenas na cerimônia. Promova um encontro para se conhecerem e possam criar afinidade. Assim, no dia do casamento, não haverá constrangimentos e todo mundo poderá se divertir muito mais!

 

 

 

Conta pra gente o que você achou!