Pequenas empresas: planejar para sobreviver

Planejamento e orçamento são fundamentais para a sobrevida de um negócio


Por: Eliana Sonja
Data: 28 de maio de 2019
img

Um estudo do Sebrae mostra que, a cada quatro empresas abertas no Brasil, uma fecha antes de completar dois anos de existência. Porém, essa realidade pode mudar quando o empreendedor começar a fazer um bom planejamento estratégico.

Nesse sentido, contribui também para o insucesso da empresa iniciante, quando os recursos dos empréstimos bancários são usados de forma errônea. Portanto, planejamento e orçamento são fundamentais para a sobrevida de uma empresa. Também há outros fatores que contribuem para a morte de um empreendimento. Por certo, o insucesso é gerado por uma combinação de fatores.

Fatores de insucesso

Entre os fatores que contribuem para mortalidade das empresas, o Sebrae destaca:

– Proporção maior de empresários desempregados antes de abrir o negócio

– Pouca experiência no ramo

– Negócio aberto por necessidade e/ou exigência de cliente/fornecedor

– Pouco tempo para planejar o negócio

– Falta de negociação com fornecedores

– Falta de aperfeiçoamento em seus produtos/serviços

– Falta de investimentos na capacitação da mão de obra

– Pouca inovação

– Falta de acompanhamento rigoroso de receitas e despesas

– Falta de diferenciação em seus produtos

– Falta de investimento em capacitação de gestão empresarial

– Falta de financiamento

Microcrédito

Por outro lado, há evidências de que o microcrédito contribui diretamente no grau de sobrevivência dos negócios. Mas isso ocorre no longo prazo, cerca de 10 anos após a tomada do empréstimo. Mas, além da melhoria nas condições gerais do empreendimento, há um aumento na renda familiar e redução da pobreza. Em relação ao negócio em sim, os impactos diretos são o aumento real de 60% no faturamento e incremento de 14% nos empregos gerados.

Educação Financeira

Outro ponto importante para a maior sobrevivência das pequenas empresas está relacionado à educação financeira. Quanto maior investimento nessa área, menor a probabilidade de um negócio morrer.

Portanto, investir em cursos de gestão financeira é uma opção mais do que apropriada para os micro e pequenos empresários.

Se você está pensando em montar um negócio próprio e não quer que sua empresa morra na praia, conte com os profissionais do Grupo Contab Minas e JR Consultoria.

 

Conta pra gente o que você achou!